Uma década depois, Willian chega à segunda decisão de Liga Europa na carreira

Inesquecível! Assim pode ser definido o sentimento do meia-atacante Willian ao chegar pela segunda vez na carreira à final da Liga Europa, exatamente dez anos depois de ter vencido este título pelo Shakhtar Donetsk. Ontem (9), o brasileiro ajudou o Chelsea, como tem sido em toda a competição, aliás, a superar o Eintracht Frankfurt, por 4 a 3, nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, em Stamford Bridge, e assim carimbou o passaporte para a decisão europeia, que acontecerá no próximo dia 29, em Baku, no Azerbaijão, contra o Arsenal.
“Sem dúvida estou vivendo um momento muito especial por poder chegar em outra final. Era um objetivo que tínhamos e estou muito feliz por termos conseguido. Além disso, estou muito satisfeito com meu desempenho na Liga Europa, com os jogos que fiz, sendo decisivo e importante para o time com gols e assistências. Espero que possamos coroar essa campanha com o título”, comemorou Willian, que é um dos principais jogadores desta edição da Liga Europa e também o maior assistente do torneio, tendo dado sete passes que resultaram em gols do Chelsea.
Antes de projetar a decisão contra o Arsenal, o brasileiro volta um pouco no tempo e recorda uma de suas glórias no futebol. Há uma década, mais precisamente no dia 20 de maio de 2009, no estádio Sükrü Saraçoglu, em Istambul, na Turquia, Willian sagrou-se campeão da Liga Europa (à época chamada de Copa da UEFA). No jogo do título, no triunfo por 2 a 1 sobre o Werder Bremen, da Alemanha, ele foi titular e atuou os 120 minutos (90 minutos do tempo normal e mais os 30 da prorrogação). Inclusive, o meia-atacante foi muito bem na decisão, criando inúmeras chances de gol e participando dos dois gols de sua equipe, marcados por Luiz Adriano e Jadson – o gol dos alemães foi do também brasileiro Naldo.
“É um momento especial chegar de novo à final da Liga Europa depois de dez anos. Em 2009 pude disputar a decisão e ser campeão com o Shakhtar, numa equipe que tinha muitos brasileiros jovens e que ninguém acreditava muito, mas conseguimos fazer história com aquele título inédito para o clube. E hoje, dez anos depois, estou de novo na final, desta vez pelo Chelsea, um dos maiores clubes do mundo e que sempre briga por títulos”, analisou Willian, que é ídolo do Shakhtar Donetsk – ele disputou 221 partidas pelo time ucraniano, marcou 37 gols e faturou 13 títulos, sendo o da Liga Europa o mais importante da galeria do clube até hoje.
Buscando seu bicampeonato da competição europeia (o Chelsea também busca o bi, visto que ganhou a Liga Europa na temporada 2012/2013), Willian tem brilhado nesta edição do torneio. Afinal, ele é o responsável direto por 31% dos 32 gols dos Blues até aqui, com dez participações (três gols e sete assistências). Além disso, o camisa 22 esteve em campo em todas as 14 partidas da campanha – em 11 delas sendo titular. O Chelsea está invicto na atual Liga Europa – 11 vitórias e três empates.
“Aos 30 anos estou muito mais experiente e maduro do que há dez anos, depois de passar por muitas coisas e aprender demais. Porém, hoje posso dizer com certeza que chego para esta decisão contra o Arsenal com a mesma motivação daquela época, pois este título será muito importante para mim, meus companheiros e para o Chelsea”, resumiu Willian, que é responsável por 22 gols (12 gols e dez assistências) nas últimas 25 partidas que fora titular dos Blues em jogos de competições europeias. O meia-atacante, que é o brasileiro com mais jogos na história do Chelsea, com 290 atuações, já marcou 52 gols e deu 47 assistências, além de já ter conquistado quatro títulos pelo clube londrino (duas vezes a Premier League, uma Copa da Liga Inglesa e uma FA Cup).
Share Button