Com gols brasileiros, time de Hélio dos Anjos vence ‘final’ na Arábia e sobe na tabela

  1. 2017-03-02_16h30_40

Da zona do rebaixamento para a primeira parte da tabela do Campeonato Saudita e praticamente a garantia na primeira divisão de forma antecipada. Assim pode ser definida a passagem do técnico Hélio dos Anjos, até aqui, pelo Al-Qadisiyah. O treinador brasileiro, que assumiu a equipe com a missão de tirar o tradicional time das últimas posições, vai dando conta do recado. Neste sábado, num confronto direto tratado pelo técnico como uma ‘final’, o Al-Qadisiyah venceu o Al-Taawon, por 3 a 1, fora de casa, com o brilho dos brasileiros Elton, ex-Corinthians, e Bismark, ex-Icasa, e chegou ao 7° lugar na tabela da competição, tomando o lugar do rival de hoje e atingindo 24 pontos, algo praticamente suficiente para a manutenção da vaga na elite saudita. Há quatro jogos invicto, o Al-Qadisiyah nunca esteve nesta posição nas 20 rodadas já disputadas.

“Realmente tratávamos o jogo de hoje como uma final. Era um jogo dificílimo, pois encaramos uma grande equipe, com muita qualidade, e que está disputando a Liga dos Campeões da Ásia. Mais do que nunca sabíamos da importância desta vitória, ainda mais depois das últimas duas semanas, que o campeonato teve uma parada, mas que a carga de trabalho foi bem definitiva para este grande triunfo”, comemora Hélio dos Anjos. O treinador brasileiro, que está no comando do time desde novembro passado, tem bom aproveitamento de 55% dos pontos disputados em 14 jogos (6 vitórias, 5 empates e 3 derrotas), também contabilizando a Copa do Rei da Arábia Saudita. Se levado em conta apenas os jogos do Campeonato Saudita, o aproveitamento é o mesmo, mas em 12 partidas (5 vitórias, 5 empates e 2 derrotas). Para efeitos de comparação, antes da chegada de Hélio dos Anjos, o Al-Qadisiyah estava em 13º e tinha um aproveitamento baixíssimo de 16% dos pontos disputados, sem ter vencido nenhum jogo.

No jogo deste sábado, o primeiro tempo fora bem equilibrado. Porém, na segunda etapa, os brasileiros do Al-Qadisiyah desequilibraram. Em dois minutos, entre os 26 e os 27 minutos, Elton, primeiro, de pênalti, e depois Bismark, em rápido contra-ataque, abriram dois gols de vantagem para a equipe de Hélio dos Anjos. Aos 40, Fallatah, de cabeça, ampliou e selou a vitória – no fim o Al-Taawon ainda marcou o gol de honra.

“Nós sabíamos que o adversário iria lutar por essa vitória, pois se nos vencesse, chegaria a 27 pontos e ‘largaria’ o campeonato para pensar somente na Liga dos Campeões da Ásia. E realmente este jogo foi definitivo para nós: não cairemos mais. Desde que eu cheguei aqui nós lutávamos por isso. E agora, restando seis rodadas para o término da competição, já estamos com a vida praticamente definida”, finaliza o treinador, que conta com o suporte da comissão técnica brasileira, formada pelos auxiliares Guilherme dos Anjos e Marcelo Rocha, pelo preparador físico Guilherme Rodrigues, pelo fisioterapeuta Carlos Eduardo e pelo preparador de goleiros Marcos Leme. O Al-Qadisiyah volta a campo no próximo sábado (dia 11), fora de casa novamente, contra o Al-Khaleej.

Share Button