Carta de despedida do SPFC – Alexandre Pássaro

Como já é de conhecimento público, ratifico que concluirei as minhas atividades como Gerente Executivo de Futebol do São Paulo Futebol Clube no próximo dia 31, data em que se encerra o meu contrato de trabalho.

Me senti honrado pelo apoio público que recebi nas últimas semanas de figuras importantes como Raí, Muricy Ramalho, Fernando Diniz, assim como atletas e formadores de opinião, para que meu contrato fosse prorrogado até fevereiro – de forma a coincidir com o final da temporada afetada pela COVID-19. Ainda não conversei com o presidente eleito, mas fui comunicado da decisão pela não renovação, a qual respeito profundamente, já que estes são os ciclos naturais do futebol e as consequências normais de uma troca de gestão. Desejo ao novo presidente muito sucesso em seu mandato.

Tive o privilégio de trabalhar neste gigante mundial por praticamente 6 anos, acumulando funções jurídicas e diretivas do futebol. Ao longo deste período, sempre direcionei o meu empenho e o meu trabalho para o São Paulo Futebol Clube. Não tenho nenhum tipo de ressentimento pelo fato de não estar presente no desfecho da temporada. O momento vivido pela equipe que foi montada por nós, a retomada da confiança do torcedor e as manifestações públicas de figuras que são verdadeiras referências já me fazem muito feliz nesse momento e trazem a certeza de que este Departamento de Futebol do SPFC – marcado hoje pela profissionalização absoluta – sofreu profunda melhora e evolução nos últimos anos.

Confio e torço para que o trabalho, que terá continuidade até fevereiro com Fernando Diniz, Raí, com os atletas e demais membros da comissão técnica atual, traga os frutos tão ansiados por todos nós e por essa apaixonada torcida.

Agradeço muito ao São Paulo Futebol Clube, instituição que acreditou no meu trabalho e na minha dedicação neste período, me abriu portas, me capacitou, investiu em mim e agora me devolverá ao mercado muito mais preparado e projetado do que eu era quando cheguei. Ao presidente Leco, quem mais me apoiou e ensinou, a minha eterna, perene e pública gratidão.

Tenho um orgulho infinito da minha trajetória e da minha postura durante este período, avalizada pelos dois maiores ídolos da história do clube, Raí e Rogério Ceni, que me outorgaram o mais alto nível de confiança nas relações profissionais e pessoais. Foi um caminho repleto de erros e acertos, mas completamente imaculado, marcado pelos valores irrenunciáveis que aprendi com meus pais.

Respeito e gratidão eterna ao Tricolor do Morumbi.

Alexandre Pássaro
21.12.2020

Confira algumas fotos de Alexandre Pássaro: https://www.flickr.com/photos/191492975@N02/?

Share Button